Melancia e Citrulina – Qual o mistério?

 

            Pesquisadores da ARS (Agricultural Research Service) descobriram recentemente que, a melancia, fonte de vitaminas e sais minerais, apresenta em sua composição um importante aminoácido chamado citrulina.

            Esse aminoácido é utilizado pelo organismo e é convertido em outro aminoácido, a arginina, que por sua vez, tem sido associada à redução da pressão arterial, desempenhando papel chave na divisão celular, remoção da amônia e melhora na cicatrização de feridas e/ou úlceras por pressão.

            Segundo os autores da pesquisa, a melancia é um dos poucos alimentos que contém níveis elevados desse aminoácido. No estudo em questão, os voluntários que haviam consumido maior quantidade do suco concentrado de melancia, apresentaram níveis sanguíneos elevados de arginina, proveniente da conversão de citrulina.

            Os investigadores selecionaram de12 a23 voluntários saudáveis por grupo de intervenção, os quais consumiram de0,780 a1560g de sumo de melancia por dia, com teor diário de citrulina de0,1 a2g/dia, respectivamente por 3 semanas.

            Como o estudo não se prolongou por mais de 3 semanas, os pesquisadores não sabem se os níveis de arginina se establizaram nesse período ou se teriam aumentado com seu  consumo prolongado.

            Outro dado revelador é a ingestão da citrulina na terapêutica da impotência sexual, hoje realizada principalmente pelo Sildenafil (Viagra®). A fisiologia da ereção está basicamente associada à transmissão de impulsos nervosos do cérebro aos nervos do pênis, estimulando a liberação de cálcio e de óxido nítrico, substância que depende da transformação de citrulina em arginina.

            A quantidade de citrulina que nosso corpo precisa ainda não está bem definida, mas já sabemos dos seus benefícios e que seu consumo é altamente recomendado em uma alimentação saudável.

Veja a composição nutricional da melancia:

Composição nutricional

de 01 fatia média (200g) de melancia

Calorias

66 kcal

Carboidratos

16 g

Proteínas

2 g

Lipídeos

0

Cálcio

16 mg

Fósforo

24 mg

Ferro

0,4 mg

Sódio

0,8 mg

Potássio

208 mg

Fibras

0,2 g

 

 

 

 

 

 

 

Slow Food, novo conceito em gastronomia

Fundado pelo sociólogo e critico gastronômico italiano Carlo Petrini em 1986, em Bra, uma cidadezinha situada ao norte da Itália ,a Slow Food, que literalmente se traduz como “Comida lenta”  nasceu como movimento de oposição ao crescente americano “Fast Food”, tornando-se em 1989 uma associação internacional.

Conta hoje com mais de 100.000 inscritos e sedes na Itália, Alemanha, Suíça, Estados Unidos, França, Japão, Reino Unido (em ordem de constituição) e seguidores em outros 130 países, dentre os quais o Brasil.

Slow food significa dar a justa importância ao prazer ligado ao alimento, aprendendo a aproveitar as diversidades das receitas e dos sabores, a reconhecer a variedade de lugares onde foram produzidos os ingredientes, a respeitar os ritmos das estações e do convívio.

Slow food denota a necessidade da “educação do gosto” como a melhor defesa contra a má  qualidade e a fraude; e como guia contra a homologação das nossas refeições; atua salvaguardando a cozinha local, a produção tradicional, as espécies vegetais e animais em risco de extinção; sustenta um novo modelo de agricultura, menos intensivo e mais limpo.

Através de projetos, publicações, eventos e manifestações defende a biodiversidade e o direito do povo a soberania alimentar.

A rede de 100.000 associados da Slow Food e subdividida em sedes locais, chamadas na Itália de “Condotte” e no restante do mundo de “Convivium”, coordenadas por líderes que organizam cursos, degustações, jantares, viagens, promoções a nível local de campanhas da associação, da ativação de projetos como “Horta nas Escolas” e da participação de grandes eventos organizados pela Slow Food a nível internacional.

A partir da idéia de Slow Food, nasceu a Terra Madre, um encontro mundial entre as Comunidades de Alimentos, que em 2008 teve sua 3°Ediçao, e neste ano terá sua 4°Ediçao na cidade de Turim, na Itália entre os dias 21 a 25 de outubro, contemporaneamente ao “Saloni Del Gusto”.

 Quer saber mais sobre Slow food? Visite os links recomendados:

www.slowfood.com
http://multimedia.slowfood.com/index.php?lng=2&method=multimedia&action=zoom&id=36140
www.terramadre.info/
wwww.slowfood.it

Colaborador /Autor:
Flavia Garita