Molho rose, o clássico de todos os molhos, tem origem incerta e muitas calorias, mas é delicioso…

O molho rose esta presente em várias escolas de gastronomia ao redor do mundo. A sua origem é proposta por vários países e chefs de diferentes tendências.
As historias que relacionam a sua invenção possuem sempre o link na maionese, sinalizando que a partir desse molho básico, coexistiram versões adaptadas para diversos  momentos gastronômicos.
Os Argentinos citam um médico e bioquímico, Luis Frederico Leloir, ganhador do prêmio Nobel de química que, em um campo de golf em Mar Del Plata, melhorou a maionese básica que misturava aos seus frutos de mar, acrescentando , Ketchup, molho inglês, suco de limão sal e pimenta, surgindo a partir desse momento, nos idos de 1920, o primeiro molho rose.
Por outro lado, chefs de cozinha defendem a origem do molho rose em uma variação do clássico molho típico inglês denominado Gloucester, uma mistura de creme azedo, suco de limão erva doce micro picada e molho inglês.
Para completar os americanos marcam a sua  “invenção” com a datação de 1948, citando a cadeia de hotéis Artic Circle como o local de desenvolvimento da formula chamada de Shrimps Cocktail.
Na verdade o que nos interessa é o sabor, aroma delicioso e o que nos preocupa são as quase 1000 caloria por farta porção em taças especiais…
Referências:
Dias Lopes in paladar (estadão.com.br/paladar, acesso em 27/09/2012
Krause e Maham,; 2009
www.nutricaoclinica.com.br/gastonomia, acesso em 30/09/2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s