Bactérias do bem os famosos probióticos

bacteria-156869_640O corpo humano é formado por aproximadamente 10 trilhões de células e 100 trilhões de bactérias. Aproximadamente 70% das bactérias que habitam nosso organismo concentram-se no intestino, formando o que chamamos de flora intestinal. Em uma flora intestinal saudável encontramos dois grandes tipos:
– Bactérias do bem: essenciais para o bom funcionamento do organismo.
– Bactérias patogênicas: potencialmente maléficas, que em condições propícias podem desenvolver doenças.

Quando as bactérias do bem convivem em equilíbrio com as bactérias patogênicas, o intestino fica regularizado e isso reflete em nossa saúde e bem-estar. A flora intestinal desempenha um importante papel na digestão e absorção de nutrientes, na proteção da estrutura e função do intestino e no reforço das defesas do organismo contra substâncias e micro-organismos nocivos à saúde.

O intestino é o maior órgão do corpo humano responsável pela imunidade, pois nele encontra-se um complexo sistema de defesa (denominado GALT – Gut Associated LymphoidTissue) que se integra ao nosso sistema imunológico.

A dieta e tudo o que ingerimos tem grande importância para o sistema imune, por isso, o intestino precisa estar apto a eliminar toxinas e substâncias nocivas, combater micro-organismos causadores de doenças, digerir e absorver nutrientes. Se o intestino encontra-se em desequilíbrio, não desempenha suas funções de forma adequada, o que prejudica o bom desempenho do sistema imunológico, favorecendo o surgimento de gripes, infecções bacterianas, infestações por cândida, entre outras doenças.

As chamadas bactérias do bem atuam no trato gastrointestinal inferior, um ambiente de alta capacidade imunológica que compreende a região do intestino delgado, intestino grosso, reto e ânus. Elas atuam como agentes reguladores da função intestinal, combatendo quadros de constipação e diarreia, assim como sintomas associados a estes quadros, como gases, náuseas e dor abdominal. As bactérias que habitam o corpo humano localizam-se predominantemente no trato gastrointestinal, por isso a importância de manter o equilíbrio entre as bactérias boas e ruins nesta região. Quando as bactérias ruins passam a existir em maior número do que as bactérias boas, instala-se um estado de desequilíbrio que recebe o nome de disbiose.

Os estudos sobre a disbiose e seu tratamento preventivo com probióticos têm apresentado grandes avanços nos últimos anos. As dietas inadequadas, ingestão de álcool, uso de antibióticos, entre outros fatores relacionados ao estilo de vida moderno, contribuem para o desenvolvimento da disbiose, que se manifesta na forma de constipação, diarreia, distensão e dores abdominais, alguns tipos de alergias e certas alterações metabólicas como diabetes e dislipidemia. Quando consumida com regularidade e em doses adequadas, as bactérias do bem resgatam e mantém o equilíbrio da flora intestinal, equilíbrio este que reflete na saúde do organismo como um todo, interferindo em nossa qualidade de vida e bem-estar.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s