Boldo, o chá das vovós

 

planta-de-boldo-serve-para-cha-wallpaper-6218-276x221De origem chilena, mais especificamente da Cordilheira dos Andes, o Boldo do Chile (Peumus boldus Molina) é uma planta com folhas aromáticas e intenso sabor amargo, popularmente utilizado no preparo de chás e infusões, para diversos fins terapêuticos. Apesar de ser originário do Chile o boldo, é cultivado em quase todos os países latino-americanos, pois se desenvolve especialmente em regiões tropicais e subtropicais. 1,2

Já no Brasil, esta planta se caracteriza por ser amplamente cultivada em quintais e muito comercializada em mercados e feiras populares, pois se sabe que aproximadamente 66% da população brasileira não possui acesso aos medicamentos convencionais para o tratamento de suas enfermidades. 3

O chá de Boldo é geralmente empregado para o tratamento de distúrbios hepáticos e gastrintestinais, como a má digestão, azia, cólica e diarreias, além de possuir ação diurética.  Atualmente tem sido fortemente reconhecido o efeito antioxidante, anti-inflamatório e hepatoprotetor do extrato da folha de boldo.Esses benefícios se devem as substâncias antioxidantes que possuem em comum o fator de conferirem o sabor amargo ao boldo: a boldina, a catequina e os flavonóides. 4,5

A boldina impede a peroxidação lipídica e sequestra os radicais livres que danificam as células, além de desempenhar ação anti-inflamatória comprovada. Alguns estudos recentes demonstram que a boldina pode evitar o estresse oxidativo decorrente da hiperglicemia em indivíduos portadores de Diabetes Mellitus tipo 2, além de auxiliar no relaxamento arterial e evitar danos renais nesta população. 6,7

Os flavonóides desempenham uma notável função antioxidante, atuando na prevenção de doenças cardiovasculares e determinados tipos de câncer, já as catequinas agem diretamente no metabolismo das gorduras e diminuem os níveis sanguíneos de colesterol total. 8,9,10

O consumo excessivo de chá de boldo pode provocar vômitos, diarreia e alterações do sistema nervoso, incluindo a neurotoxicidade. Seu consumo é contraindicado nos casos de doenças hepáticas severas, obstrução das vias biliares, cálculos biliares, infecções e câncer no pâncreas. Gestantes não devem fazer uso do boldo do Chile, já que o consumo excessivo desta planta na forma de chás ou infusões pode induzir efeitos teratogênicos, ou seja, causar má formação no feto além de possuir ação abortiva. 4,6

A ANVISA, órgão que atua juntamente com o Ministério da Saúde, regulamenta o uso do Boldo do Chile e orienta o consumo seguro de 1 a 3 gramas da folha de boldo em 150 ml de água para consumido na forma de chá. 11

Nutr.:Luiza Maria Pinheiro Cipriano

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s