Gengibre em receitas além do quentão.

O gengibre (Zingiber officinalle) é uma planta perene da família das Zingiberáceas que cresce, preferencialmente, em clima úmido.  No Brasil, é cultivado principalmente na faixa litorânea de Santa Catarina, do Paraná e no sul de São Paulo.
O gengibre é uma das especiarias mais populares do mundo e pode ser encontrado em diferentes formas tais como: seco, fresco, moído, cristalizado, em pó, etc.
No Brasil, é muito utilizado em receitas de chás e em preparados festivos, como o famoso quentão.
O rizoma é a parte da planta cultivada e a mais usada para fins culinários e medicinais, cerca de 2,5 – 5%  do rizoma é composto por gingerol e shogaol, substâncias  picantes  as quais  são  responsáveis pelos principais efeitos terapêuticos atribuídos a especiaria como por exemplo: ação analgésica, diurética, atividade antihepatotóxica, anti-inflamatória anti-hiperglicemiante, antimicrobiana, antialérgica, antipirética, além disso, pode ser usado em casos de reumatismo, cefaleias, resfriados, febre, náusea e outras desordens estomacais.
Os compostos do gengibre são mediadores do processo inflamatório que promovem e facilitam alterações periféricas como dor, calor, rubor, aumento da permeabilidade vascular, atividade imunológica por meio da “atração” de células fagocitárias, neutrófilos e linfócitos.
O gengibre também possui  em sua composição fitoquímicos tais como o beta-caroteno, ácido ascórbico e flavonoides evidenciando mais uma  ação: a antioxidante.

Autor: Nutr. Renata Ferreira Alves

Alimentos Cardioprotetores existem e podem ser utilizados?

São alimentos com propriedades de prevenir ou auxiliar no tratamento de doenças cardiovasculares.

Sua ação pode ser sobre a diminuição da pressão arterial, redução do colesterol ruim (LDL) e triglicérides, redução ou controle do peso, melhora do colesterol bom (HDL) e da circulação, prevenindo doenças cardiovasculares.

Diversos alimentos possuem essas funções, muitas vezes até mais que um. As ações benéficas dependem de consumo frequente e em quantidades recomendadas, estabelecidas por estudos. Os mais conhecidos são:

 ALIMENTO BENEFÍCIOS QUANTIDADE
Azeite Vitamina E, gordura monoinsaturada,  2 colheres de sopa por dia.
Iogurte Melhora o funcionamento intestinal, reduz o colesterol. 1copo /dia (180ml).
Chá verde Antioxidantes, que previnem doenças cardiovasculares. 4 xícaras por dia.
Linhaça Auxilia na redução do colesterol e da pressão arterial, pela presença de fibras e ômega 3. 2 colheres de sopa por dia.
Chocolate amargo Reduz a pressão arterial e não interfere nos valores de colesterol do sangue. 1 unidade pequena por dia (40g).
Abacate Vitamina E e gordura monoinsaturada,  2 colheres de sopa por dia.
Salmão, sardinha, atum Reduz o triglicérides e a pressão arterial, pela presença de ômega 3 Consumo regular
Aveia Diminui o colesterol e LDL.  3 colheres de sopa por dia.
Soja (proteína) Reduz o colesterol e LDL (colesterol ruim) e aaumentam o HDL (bom colesterol), Uso regular
Castanhas,nozes,e amêndoas Vitamina E, selênio, magnésio e gorduras monoinsaturadas Duas unidades diárias
Suco de uva Reduz o  LDL colesterol  1 copo por dia (180ml).

 Sugestão de Cardápio

 Café da Manhã:
 iogurte com morangos e cereais sem açúcar ou
 vitamina de leite de soja com aveia em flocos e banana ou
 leite desnatado com pão integral e margarina light.
biscoites de aveia

 Almoço ou Jantar:
salada verde com pedaços de abacaxi e azeite.
arroz integral, ou batata cozida, ou purê de mandioca ou purê de mandioquinha
feijão ou vinagrete de grão (lentilha, soja, feijão branco ou ervilha)
file de peixe assado empanado com linhaça e gergelim ou filé de frango grelhado
tomate recheado com queijo branco ou legumes cozidos (cenoura, beterraba, chuchu, abobrinha…)
suco de laranja com couve
queijo branco com geléia de goiaba sem açúcar ou fruta da época

 Lanche da Tarde:
abacate ou fruta com farinha de linhaça
suco de limão com água de coco
yogurt com amêndoas

 Ceia:
chá verde com suco de maracujá

Sugestão de Lanches Saudáveis;
pastel assado de berinjela e tomate
sanduíche de pão integral com atum com azeite, cebola e alface.
sopa de abóbora com gengibre
sanduiche de pães com fibras, ricota e cenoura/beterraba (cortadas bem fino)

Autora: Nutricionista Renata Alves
Revisão: Dr. Daniel Magnoni

A farinha da casca do maracujá no tratamento do diabetes

O maracujá amarelo (Passiflora edulis f. flavicarpa) fruto de clima tropical, é muito apreciado pelo seu suco no Brasil.  No entanto a casca do fruto que é rica em nutrientes representa em torno de 60 a 70% do peso total do fruto,  na maioria das vezes não é utilizada.
A farinha da casca do maracujá é rica em pectina, um tipo de fibra solúvel capaz de exercer ação positiva sobre o controle da glicemia no tratamento do Diabetes Mellitus

Uma vez no estômago e no intestino delgado, as fibras solúveis aumentam a viscosidade do bolo alimentar, e reduzem a atividade de certas enzimas digestivas, influenciando diretamente na taxa de digestão e absorção de nutrientes

Com relação ao controle da glicemia, a pectina pode  diminuir a absorção da glicose pós-prandial por meio do retardo do esvaziamento gástrico e com isso promover uma certa regulação do apetite. Alguns estudos clínicos mostram que, pode ocorrer também diminuição dos níveis de triglicerídeos e LDL-colesterol (colesterol ruim).
Resta à gastronomia utiliza-la em receitas criativas.
Nutr Renata Ferreira Alves

Banana Verde e o controle da glicemia, qual a relação?

A banana (Musa ssp.) é uma das frutas mais consumidas no mundo, sendo produzida em grandes quantidades em áreas tropicais e subtropicais. Em algumas regiões do Brasil chega-se a perder cerca de 60% da produção da banana, entretanto estas perdas podem ser reduzidas por processamento da fruta ainda verde como a transformação da polpa em farinha.

A banana na sua forma verde é rica em amido resistente que apresenta propriedades funcionais semelhantes as das fibras alimentares.

O amido resistente contribui para a queda do índice glicêmico dos alimentos, ocasionando uma menor resposta glicêmica e, consequentemente, uma menor resposta insulínica, contribuindo para o tratamento do Diabetes mellitus.

Com a presença do amido resistente a digestão e a absorção ficam mais lentas, proporcionando um pico menor da glicemia, o que consequentemente liberará menor quantidade de insulina no sangue, além de promover uma maior sensação de saciedade por um maior período de tempo.

A composição das bananas mudam drásticamente durante o amadurecimento e o amido passa por mudanças importantes neste processo. O teor de amido cai em média de 70 para 80% no período de pré-amadurecimento (antes da quebra do amido), e  para menos de 1% no final do período de amadurecimento. Sendo assim, a banana verde possui propriedades que contribuem para atenuação da glicemia pós prandial sendo um alimento adjuvante no tratamento do Diabetes mellitus, aumento da saciedade e possível redução da obesidade.
Resta criar receitas adequadas, nutricionalmente corretas e apetitosas.

Nutricionista Renata Ferreira Alves

Gordura trans a grande vilã


Na mídia e nos trabalhos científicos sempre se fala muito sobre gordura hidrogenada. Na verdade, ela é a vilã das gorduras, muito mais prejudicial à saúde que a própria gordura saturada.

A hidrogenação é um processo químico no qual o óleo é transformado em gordura sólida através da adição de hidrogênio. Nesse processo poderemos ter uma hidrogenação parcial ou total.

Hidrogenação Parcial: Os ácidos graxos dos óleos vegetais são saturados até que se obtém a consistência desejada.. Como não são todas as moléculas que sofrem saturação, sobram ácidos graxos insaturados e entre eles os trans.

Hidrogenação Total: Nesse processo todas as duplas ligações do carbono são desfeitas. O produto desse processo químico é uma gordura dura e livre de trans.

Interesterificação: Processo químico no qual ocorre uma mistura do óleo vegetal com uma gordura totalmente hidrogenada. Na  mistura ocorre uma reorganização dos ácidos graxos nas moléculas de glicerol, o processo envolve condições de altas temperaturas e pressão. O produto resultante é um creme vegetal sem gorduras trans.

Vamos ler os rótulos?

O segredo esta no café da manhã….

Especialistas da Universidade de Harvard afirmam que um café da manhã balanceado reduz os riscos de infarto, diabetes do tipo 2 e parada cardíaca.  Considerada uma das práticas alimentares mais importantes do dia, a refeição deve ser realizada diariamente de forma nutritiva para evitar problemas de hipoglicemia, dores de cabeça, fraqueza, desmaios e fome excessiva.

De acordo com a pesquisa, comer antes de iniciar o dia resulta em menor aumento das taxas de açúcar no sangue após todas as refeições seguintes. Além disso, um bom café da manhã auxilia no controle e redução dos níveis do “mau” colesterol (LDL) e dos triglicérides na corrente sanguínea, que estão associadas ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

A primeira refeição é  muito importante, pois ficamos quase 8 horas sem se alimentar. O café da manhã prepara o corpo para o aumento do gasto metabólico e, por isso,  devemos nos pautar em ingerir alimentos ricos em energia e nutrientes adequadamente, como é o caso de proteínas e gorduras” explica.

Já, no que diz respeito aos riscos do coração, o café da manhã auxilia no controle da fome no decorrer do dia, sendo um forte aliado nos regimes de emagrecimento. Muitas vezes, pular essa refeição faz com que as pessoas substituam o café da manhã por comidas gordurosas, frituras, doces e guloseimas, que são altamente prejudiciais a uma boa alimentação. Esse hábito, constante entre crianças, jovens e adolescentes contribui para o aumento da obesidade e para o surgimento de diversas doenças que afetam o coração.

A má alimentação na primeira refeição provocar diversos prejuízos como emagrecimento inadequado, perda de força muscular e hipoglicemia. Além disso, tem se observado que as crianças que não se alimentam corretamente no café da manhã vão às escolas, praticam exercícios físicos e apresentam tonturas e mal estar geral, por conta da ausência dos nutrientes no organismo.

Mantendo o ritmo nutricional durante o carnaval

Com a chegada do carnaval, o consumo de bebidas alcoólicas e a atividade física aumenta. O ritmo nesses dias torna-se mais intenso e, como consequência, o corpo perde muita água se não estiver hidratado e o consumo de álcool for excessivo

Um alerta importante é no cuidado com as práticas de tentar um emagrecimento rápido, utilizando falsos técnicas de aumentar o metabolismo com “alimentos  termogênicos” ou no uso abusivo de diuréticos.
A quantidade de líquidos por dia para a hidratação pode variar de 1,5 litros a 2,5 litros, depende do tipo físico, idade e atividade física ou metabólica. Se a perda de líquidos for muito grande, cerca de 6%, a pessoa pode até sofrer desidratação, com sérias consequências para o sistema nervoso central.

A hidratação correta estimula o sangue a transportar todos os nutrientes pelo corpo, mantém a pressão arterial em níveis corretos e promove, pela diurese, a eliminação dos excessos.
O uso de bebidas energéticas podem também provocar alterações importantes: aceleram o coração e a pessoa pode correr o risco de ter taquicardia, desmaios e até convulsões.

O que o folião também não pode esquecer é de cuidar da alimentação, é recomendado que antes da maratona de folia o ideal é consumir bastante carboidrato, contido em batatas, arroz, macarrão, pão, entre outros. “

De forma semelhante às orientações para corredores de maratonas, é importante a ingestão do carboidrato na véspera da folia, pois ele é responsável em fornecer energia ao corpo.

Quanto aos cuidados com o aparelho osteo muscular, o ideal é fazer alongamentos, usar sapatos adequados e evitar movimentos bruscos.

  DICAS PARA O CARNAVAL 2012:

 Abuse de líquidos;
Reduza alimentos gordurosos;
Abuse de frutas, verduras e legumes;
Ingerir água durante todo o dia;
Durma o necessário;
Alongue as pernas, braços e coluna o máximo possível;
Utilize calçados adequados.