Açaí e Guaraná, da região amazônica para campeões da saúde

 

acaiO guaraná já é velho conhecido dos brasileiros, o Açaí é o “popular” produto das academias, mas agora juntos em sucos e refrigerantes pretendem dominar o mercado da hidratação natural.

Açaí

O açaizeiro é uma palmeira nativa da região amazônica, seu fruto, o açaí, é seu principal produto, muito utilizado para obtenção de polpa. É muito presente na alimentação de estados como Pará, Amapá e Maranhão. Sendo o Pará o maior estado produtor de açaí do Brasil.

É rico em antocianinas (composto fenólico), pigmento responsável por sua coloração avermelhada, que tem propriedades anti-inflamatória, antimicrobiana e anticarcinogênica. Além disso, ajuda a prevenir a oxidação de LDL, possuem fitoesterois, como o β-sitosterol. Também tem um potencial antioxidante, prevenindo doenças cardiovasculares.

É um alimento muito rico e energético, possui fibras e ácidos graxos mono e poliinsaturados em sua composição, minerais como fósforo, manganês e sódio; e vitaminas E e B1. Para consumo é mais difundido na forma de polpa, também utilizada para obtenção do suco, também pode ser utilizado para produção de doces, geleias e sorvetes.

 Guaraná

O guaraná é fruto do guaranazeiro, uma planta nativa da região da bacia Amazônica, muito comum no Brasil, apresenta flores, folhas e o fruto com semente. Ele contém em sua composição purinas alcaloides, como a teofilina, a teobromina e a guararina, esta por sua vez, é uma substância química com as mesmas características da cafeína. Devido a este fator, o guaraná, possui propriedade estimulante e consequentemente, ajuda a reduzir a fadiga, aumenta a agilidade e é um auxílio ergogênico para atividades físicas e esportivas. Possui benefícios nutricionais similares aos da cafeína.

A semente do guaraná contém compostos fenólicos, que possuem atividade antioxidante, ajudando na diminuição de doenças cardiovasculares. Devido a presença de taninos e saponinas, possuem também, propriedades psicoativas, melhoram o desempenho em tarefas que exigem mais atenção.

Recentemente alguns estudos feitos com camundongos demonstraram que o guaraná pode ter efeito anticarcinogênico em metástase de pulmão nos animais. Os animais tratados com guaraná apresentaram redução de quase 70% na área tumoral comparado ao grupo controle que não foi tratado com guaraná. Lembrando que estes estudos foram feitos em animais.

O guaraná pode estar na forma de sucos, pó e cápsulas, também pode ser ingrediente para fabricação de refrigerantes e xaropes.

Referências:

Nogueira AKM – As tecnologias utilizadas na produção de açaí e seus benefícios socioeconômicos no Estado do Pará. / Ana Karlla Magalhães Nogueira. – Belém, 2011. 73 f.:il. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) – Universidade Federal Rural da Amazônia, 2011. Programa de Pós-graduação em Ciências Florestais.

Burke LM, Stear SJ, Lobb A, Ellison M, Castell LM. A-Z of nutritional supplements: dietary supplements, sports nutrition foods and ergogenic aids for health and performance-Part 19. Br J Sports Med. 2011;45(5):456-8.

Martins CA. Avaliação da atividade antioxidante in vitro e in vivo do guaraná (Paullinia cupana) em pó. [Dissertação de Mestrado]. São Paulo: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo; 2011.

Campos MP, Riechelmann R, Martins LC, Hassan BJ, Casa FB, Del Giglio A. Guarana (Paullinia cupana) improves fatigue in breast cancer patients undergoing systemic chemotherapy. J Altern Complement Med. 2011;17(6):505-12.

Menezes SEM, Torres AT, Srur AUS – Valor nutricional da polpa de açaí (Euterpe oleracea Mart) liofilizada. Acta Amazonica, vol. 38(2) 2008: 311 – 316.

Souza MO, et.al. The hypocholesterolemic activity of açaí (Euterpe oleracea Mart.) is mediated by the enhanced expression of the ATP-binding cassette, subfamily G transporters 5 and 8 and low-density lipoprotein receptor genes in the rat. Nutr Res. 2012 Dec; 32(12):976-84

acai

Anúncios

Açaí, o fruto que ganhou o mundo

O açaí, fruto de origem indígena, é produto do açaizeiro, espécie de palmeira que existe em toda a região da Amazônia. O Brasil é o maior produtor, consumidor e exportador de açaí, entretanto, é no Pará que está sua maior concentração natural. A culinária paraense emprega o fruto de diferentes formas, sendo amplamente consumido em forma de mingau preparado sem sal nem açúcar, acompanhando peixe, camarão, charque e farinha de mandioca. Já no Sul e Sudeste do país são mais comuns os sucos e cremes.

É um fruto extremamente nutritivo, que possui grande quantidade de fibras, além de boa fonte de vitamina E, e alguns minerais como potássio, cálcio e magnésio. Possui também alto teor de antocianinas, responsáveis pela cor roxa do fruto, que são antioxidantes com propriedades anticarcinogênica, antiinflamatória, além de auxiliar na prevenção de doenças cardiovasculares e neurológias. As antocianinas são encontradas também em vinhos e sucos de uva, porém a quantidade presente no açaí supera em até 10 vezes a do vinho tinto.

Outra curiosidade que vale a pena ressaltar é a respeito do valor energético do açaí, que se dá principalmente pelo seu conteúdo de lipídeos (gorduras), que correspondem a aproximadamente 70% das calorias contidas no alimento. O perfil dessas gorduras se assemelha a do azeite de oliva tendo 25% saturadas, 15% poliinsaturadas e 60% monoinsaturadas. Essa composição confunde os praticantes de exercício físico que o utilizam para ter mais energia durante o treino, entretanto nestes casos a melhor fonte são os carboidratos, presentes em pequena quantidade no fruto.

Assim como outros alimentos, o açaí é uma iguaria brasileira que ganhou fãs pelo mundo inteiro, mas não é tão fácil encontra-lo fora do Brasil. Portanto, aproveite que está no país e deguste uma preparação com açaí, saboreando seu sabor exótico e desfrutando os benefícios nutricionais.

Nutricionista Marilia Zagato