Chocolate e Prazer

O grande escritor Gabriel Garcia Márquez, em seu livro “Do Amor e Outros Demônios”, fala da vida de Bernarda Cabreno, uma das suas protagonistas, que possuía uma fugaz ânsia para a sedução. Em suas palavras:
Bernarda Cabrena, mãe da menina e esposa sem título do marquês de Casalduero, tomara naquela madrugada um purgante dramático: sete grãos de antimônio num copo de açúcar rosado. Tinha sido uma mestiça bravia da chamada aristocracia de balcão, sedutora, rapace, farrista, com uma avidez de ventre de saciar um quartel. Entretanto, em poucos anos se apagou do mundo devido ao abuso de mel fermentado e das barras de cacau.Obscureceram-se os seus olhos ciganos, acabou-se-lhe a vivez, obrava sangue e lançava bile, e seu corpo de sereia ficou inchado e acobriado como de um morto de três dias, e soltava umas ventosidades explosivas e pestilentas que assustavam os Martins.
Op cit (p.15 à 16)

A citação acima pode ser atribuída ao inicio do esfacelamento da unidade da América Espanhola. A partir disto podemos concluir que o uso de bebida fermentada (alcoólica) a mistura de cacau, mostra que desde antigamente ao nosso século já se faziam uso da titulação sanguínea entre componentes com ação sedativa (álcool) e substancias com ação estimuladora (cacau), para provocar um equilíbrio entre antagonistas psicofarmacologicos.

Muitos autores já fizeram pesquisas em referencia ao uso do cacau (chocolate) como estimulante contendo em sua composição triptofano e magnésio, que diretamente agem na produção de serotonina (neurotransmissor responsável pela sensação de prazer e felicidade).

Estes centros de prazeres são conhecidos desde Outubro de 1956 por James Olds que publicou um artigo na revista “Scientific American” implantando um eletrodo no cérebro de um rato na região do hipotálamo, considerado como centro de prazer no cérebro, e também controle dos processos digestivos, sexuais, excretórios e outros semelhantes.
O cérebro possui um funcionamento bioquímico ( drogas, alimentos, neurotransmissores) esta ação também pode ser elétrica, ai encontramos as menções de substancias e aparatos eletrônicos.

No século XXI, os antigos eletrodos foram substituídos por chip’s que iam estimular zonas de prazer, e tais zonas não inteiramente controladas pela consciência , em outras palavras, não podemos decidir sobre todos movimentos que fazemos com o nosso corpo. As posturas ao sentar-se enquanto lê este escrito, cruzar as pernas, colocar uma mão no queixo, tudo é realizado de uma forma automática por partes do cérebro que não pensam lingüisticamente, mas sim por estimulações de conforto e desconforto, ou se preferirem prazer e desprazer. Nós seres humanos como os animais, principalmente mamíferos, podemos ser condicionados a agir sem o concurso do pensamento, isto pode ser provocado através do estimulo do hipotálamo, geralmente considerado o centro de prazer no cérebro.

Nesse aspecto, o chocolate estimulante das funções cerebrais e muito atuante no hipotálamo, pode, e deve ser utilizado na culinária, além de gostoso, pode estimular sensações de prazer na alimentação, melhorando a aprovação de muitos pratos.

O chocolate surge com a descoberta da América, muito utilizado pelos Aztecas que, segundo o Dicionário Etimológico Nova Fronteira, neste verbete nos coloca que:
“Chocolate: Produto alimentar. Feito de amêndoas de cacau torradas XVII. Do cast. Chocolate, voc. De origem Asteca, mas de formação incerta – chocolateira 1706. Do cast. Chocolatera”

Bibliografia:
MÁRQUEZ, Gabriel Garcia. Do Amor e Outros Demônios, Rio de Janeiro, 3ª ed., ed. Record, 1994.
OLDS, James. Centro de Prazer no Cérebro, in psicolobiologia as base biológicas do comportamento, textos da Scientific American, São Paulo, ed. Polígono, 1970.
______www.clikfamilia / Zonas Erógenas.O que São e Sua Importância a Vida Sexual.
CUNHA, Antonio Geraldo da. Dicionário Etimológico Nova Fronteira da língua Portuguesa, Rio de Janeiro, 2ª ed., ed. Nova Fronteira, 1986.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s