Alecrim na culinária e na nutrição, o amigo perfeito


Rosmarinus Officinalis
é o nome científico desta planta, que é oriunda de plantações de um clima mais seco, principalmente na região européia. Suas propriedades benéficas têm sido pesquisadas, e atualmente, tem se falado muito a respeito da extração de dois de seus ácidos constituintes que seriam o ursólico e o carnósico e de seu efeito antioxidante, além do largo espectro de utilização na conservação de gêneros alimentícios.
Mas é claro que não poderíamos nos esquecer de sua aplicação culinária, e já que a Europa é um dos grandes berços gastronômicos, repletos de sabores, o alecrim não deixa de participar na formulação de óleos, e no enriquecimento das características organolépticas de carnes, como as de carneiro.
Esta erva aromática, na Itália chamada de Rosmarino, também ressalta o sabor dos alimentos durante a cocção, principalmente de vegetais e sopas e pode ser adicionada a massa de pães durante o seu preparo. Na frança é item crucial para o preparo de peixes, e na decoração de pratos utilizam-se tanto os ramos quanto as folhas que devem ser retirados após o início da refeição.
Seu sabor, presente na nossa memória gustativa, já alimenta ações de formulação em alimentos industrializados. Inúmeros caldos prontos e pós preparados para tempero, recentemente lançados na Europa, colocam o “Rosmarino” como a alavanca principal de sopas, temperos de aves e outras carnes.
Vamos avaliar….

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s