A farinha da casca do maracujá no tratamento do diabetes

O maracujá amarelo (Passiflora edulis f. flavicarpa) fruto de clima tropical, é muito apreciado pelo seu suco no Brasil.  No entanto a casca do fruto que é rica em nutrientes representa em torno de 60 a 70% do peso total do fruto,  na maioria das vezes não é utilizada.
A farinha da casca do maracujá é rica em pectina, um tipo de fibra solúvel capaz de exercer ação positiva sobre o controle da glicemia no tratamento do Diabetes Mellitus

Uma vez no estômago e no intestino delgado, as fibras solúveis aumentam a viscosidade do bolo alimentar, e reduzem a atividade de certas enzimas digestivas, influenciando diretamente na taxa de digestão e absorção de nutrientes

Com relação ao controle da glicemia, a pectina pode  diminuir a absorção da glicose pós-prandial por meio do retardo do esvaziamento gástrico e com isso promover uma certa regulação do apetite. Alguns estudos clínicos mostram que, pode ocorrer também diminuição dos níveis de triglicerídeos e LDL-colesterol (colesterol ruim).
Resta à gastronomia utiliza-la em receitas criativas.
Nutr Renata Ferreira Alves

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s