A salsinha procura o seu lugar na gastronomia e na saúde

Na alimentação, as ervas condimentares e aromáticas atuam realçando o sabor dos alimentos, além de possuírem princípios ativos que estão relacionados com a prevenção ou até mesmo a cura de algumas doenças.

A salsa ou salsinha (Petroselinum crispum) talvez seja uma das ervas mais antigas utilizadas pelo homem como condimento, é encontrada em diferentes localidades do Brasil.

A planta possui um importante papel antioxidante, decorrente de fenóis e fitoquimicos. além de ser rica em manganês e cálcio.

Alguns estudos científicos tentam associar a sua utilização como coadjuvante às ações diuréticas, outros colocam também o uso no tratamento do reumatismo e complicações gástricas.

A utilização da salsinha esta relacionada a quadros de menor capacidade de coagulação, deste modo, muitos compêndios antigos de farmacologia e utilização de ervas, citam o poder anticoagulante de chás, infusões e emplastros de salsinha na cura de doenças cardiovasculares.

Na gastronomia utiliza-se a salsinha na finalização de receitas e na decoração final dos pratos, muitos gastrônomos preferem ervas mais aromáticas e de sabores peculiares, relegando a salsinha o lugar de coadjuvantes de caldos e saladas.
Autora: Nutr. Renata Alves

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s