Soja, entendendo os tipos de preparações

O grão de soja pode ser consumido como substituto de leguminosas (feijão, grão-de-bico, lentilha), complementando pratos de saladas ou de vegetais, de forma geral.  Na indústria é utilizado na produção de farinha, proteína texturizada, óleo, extrato e fórmulas infantis.

Uma versão comercial mais recente da utilização da soja é o grão torrado, que é consumido em forma de petiscos ou acompanhamentos de saladas ou sopas.

Para o preparo do grão de soja, utiliza-se a torra como processamento térmico. Esse processo assemelha-se à torra do amendoim, demonstrando como ponto final a separação entre a casca e o grão ao esfrega-lo entre os dedos.

 Proteína texturizada de soja
A proteína texturizada de soja é produzida a partir da farinha desengordurada de soja, por um processo chamado de extrusão termoplástica. O processo de produção de proteína texturizada de soja ocorre em alta temperatura a partir da extração do óleo dos grãos de soja, resultando na obtenção da farinha desengordurada.
Após a extrusão e secagem, a proteína encontra-se isolada e pronta para o consumo.

Trata-se de um ingrediente fundamental na indústria alimentícia, usada em diversos tipos de produtos como salsichas, lingüiças e hambúrgueres. São produzidas também proteína texturizadas de soja granuladas, em flocos e moídas, para o consumo substituto da carne. Desta forma, é usada no processamento de embutidos, almôndegas, quibe, hambúrguer e de outros produtos que simulam a carne.

Essa apresentação nutricional da soja é a mais ampla utilização de um nutriente vegetal na indústria alimentícia, barateando processos e melhorando a qualidade nutricional de diversos produtos.

 Extrato de soja
O extrato de soja, popularmente conhecido como “leite de soja” é obtido a partir de grãos selecionados, submetidos a tratamento térmico, descascamento (a retirada da casca facilita a sua solubilidade), pré moagem e micronização.

Para muitas pessoas, o extrato de soja pode substituir o leite de vaca nos pacientes com intolerância, porém o baixo conteúdo de cálcio inviabiliza a substituição total dos derivados de leite. Alguns trabalhos sugerem a adição de lactato de cálcio ao extrato de soja para proporcionar a melhora do conteúdo em Cálcio.

A Agência de Vigilância Sanitária proíbe o uso da expressão “leite de soja” para bebidas a base dessa leguminosa, segundo a ANVISA, “leite” só pode ser considerado como a secreção nutricional a partir de glandulas mamárias de animais.

Anúncios

Um comentário em “Soja, entendendo os tipos de preparações”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s